Projecto de Integração das TIC no Ensino do Português

e.Portfolio de Sandra Leonor Ferreira (Escola Secundária de Henriques Nogueira)

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Esse dispositivo tecnológico chamado Book

Uma pausa na reflexões tecnológicas (ou talvez não) para (re)lembrar como é extraordinário um livro.

sábado, 1 de maio de 2010

O vídeo como ferramenta auxiliar na avaliação

O recurso à gravação-vídeo pode ser uma forma de superar a complexidade da avaliação de actividades que não passam pelo suporte escrito. Na verdade, o momento em que os alunos apresentam o seu trabalho não é o ideal para avaliar, uma vez que a nossa atenção pode ser desviada para outras coisas (os outros alunos, por exemplo). E, se não pudermos repetir o momento da apresentação, a justeza da nossa avaliação está certamente comprometida.
A vantagem suplementar da utilização do vídeo é a auto-avaliação. Os alunos, tendo a possibilidade de ver-se e ouvir-se no desenvolvimento da sua actividade, podem reflectir sobre os seus pontos fortes e os seus pontos fracos, potenciando-se, assim, a correcção das falhas.
No decorrer da aula de Atelier de Expressão, em que os alunos tinham de dramatizar uma cena de História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luís Sepulveda (texto que os meus alunos transformaram do modo narrativo para o modo dramático), gravei as suas apresentações.

video

Para além da excitação que causou verem-se no vídeo e os habituais comentários «não parece nada a minha voz», os alunos depressa identificaram os aspectos que tinham de melhorar. E é esta a avaliação mais relevante.
Ao contrário do que se pode pensar, não são precisos muitos recursos nem conhecimentos para levar a cabo este tipo de trabalho. A gravação foi feita com uma câmara fotográfica digital, o vídeo foi descarregado no computador e as sequências foram ligadas com o Windows Media Player. As imagens podem ser disponibilizadas recorrendo-se ao You Tube, ao Blogger, ao Facebook ou outras ferramentas da web 2.0.